Condicionamento do Cão de Desporto

Todos os cães necessitam de exercício, independentemente da sua raça (mínimo 30 minutos por dia no exterior). É responsabilidade do dono assegurar que o têm e que o fazem da forma mais segura possível. 

Qualquer que seja o desporto que pretenda praticar com o seu cão, como qualquer atleta (animal ou humano), é necessário haver um condicionamento físico prévio que lhes permita praticar a actividade que seleccionou com o mínimo risco de lesão possível e preparando o organismo do cão no foro cardíaco, respiratório, músculo-esquelético, metabólico, etc.

É importante esclarecer que não se deve confundir condicionamento com desporto. A título de exemplo: O desporto que escolheu é o Canicross. O condicionamento do cão pode passar por corridas de alta intensidade e curta duração, natação, jogging, corrida em liberdade, corrida com resistência, etc, e apenas ter um número reduzido de treinos de canicross por semana.

Quando se condiciona um cão, há que entender que componentes são importantes desenvolver para o objectivo final: se o objectivo do condicionamento é aumentar a força absoluta do cão e aumentar a sua massa muscular (Weight Pulling),  então não se devem praticar actividades de endurance, já que estas diminuem a hipertrofia e consequentemente levam à diminuição da força absoluta. Se pelo contrário necessitamos de força-endurance (Canicross), é necessário existir um equilíbrio entre o treino de força e o treino de endurance.

Depois de saber quais os componentes chave para a sua actividade, é necessário selecionar os métodos de condicionamento que conduzem a esse resultado: a mesma actividade pode ter diferentes resultados dependendo da forma como é realizada, por exemplo, nas actividades de tração de peso, se diminuirmos a resistência e aumentarmos a velocidade de execução, a actividade passa de treino de força a treino de potência, que são duas coisas distintas.

É importante que exista um plano bem estruturado de treino para o seu cão e para si, como para qualquer atleta. O treino não deve ser igual todos os dias de treino nem todos os dias da semana. Quando se pretende fazer condicionamento de um cão, é necessário que as sessões de treino ao longo da semana variem entre baixa, média e elevada intensidade permitindo desta forma que se possam dar todas as adaptações fisiológicas decorrentes como resposta ao treino.

Dentro da mesma sessão de treino, é necessário que se inicie a mesma por um aquecimento e após este, seguir para as actividades mais exigentes a nível energético como por exemplo tração de peso (energia derivada da Creatina-Fosfato) e terminar em actividades menos exigentes como por exemplo o treino intervalado de sprints (energia derivada de Glicose) ou o treino em passadeira de baixa intensidade (energia aeróbia). Quando termina a sessão de treino é necessário haver um período de arrefecimento, para que o organismo do cão retorne aos níveis de repouso.

É igualmente importante a existência de períodos de descanso de qualidade.

Nada é mais importante que o bem-estar do animal com que escolhemos praticar desporto! Por isso, antes de fazer qualquer actividade com o seu cão, é necessário assegurar que todas as necessidades básicas do seu cão estão supridas!

Espero que o artigo seja útil e qualquer dúvida que tenham, podem entrar contacto comigo pelos comentários ou pela nossa página do Facebook ou ainda pelo Grupo Canicross & Canitrail Portugal. Terei todo o gosto em ajudar da melhor forma que conseguir.

Carolina Manguinhas
PhisioDog
https://www.facebook.com/phisiodog/
https://www.instagram.com/phisiodog/

Referências:

  • Baltzer, W. (2012). Sporting dog injuries. Veterinary Medicine, (April).
  • Evans, D. L. (2000). Training and Fitness in Athletic Horses. Rural Industries Research and Development Corporation Publication
  • Kimberley L. Cullen, MSc; James P. Dickey, PhD; Leah R. Bent, P. ; J. J. T. (2013). Internet-based survey of the nature and perceived causes of injury to dogs participating in agility training and competition events. Javma.
  • Lauersen, J. B., Bertelsen, D. M., & Andersen, L. B. (2014). The effectiveness of exercise interventions to prevent sports injuries: A systematic review and meta-analysis of randomised controlled trials. British Journal of Sports Medicine.
  • Levy, I., Hall, C., Trentacosta, N., & Percival, M. (2009). A preliminary retrospective survey of injuries occurring in dogs participating in canine agility. Veterinary and Comparative Orthopaedics and Traumatology.
  • Pfeil, D. J. F. Von, Nelson, S., Mann, S., & Wakshlag, J. J. (2015). A survey on orthopedic injuries during a marathon sled dog race
  • McGowan, C., Goff, L., & Stubbs, N., (2007) Animal Physiotherapy. Assessment, treatment and Rehabilitation of Animals. Blackwell Publishing

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *